Parem de falar mal das linguagens de programação

Discussão entre programadores

Se tem algo que tem me deixado cansado ultimamente são as discussões sobre linguagens de programação. Mas as discussões que me deixam cansado não são aquelas discussões construtivas onde linguagens de programação são comparadas para percebermos quais são os pontos fortes e fracos de cada uma. O que tem me incomodado e muito são aquelas discussões juvenis que começam com frases do tipo "a minha linguagem é melhor do que a sua", "a linguagem que você usa vai morrer" e seguem com argumentos fracos e geralmente baseados em suposições infundadas, ou seja, a discussão pelo simples prazer de discutir e não de melhorar algo ou alguém.

Leia mais…

Software corporativo, estamos fazendo errado

Triciclo

Eu trabalho numa grande empresa do país. Apesar de não ser uma empresa de software, a área de TI é enorme e devemos ter pelo menos umas 6 mil aplicações desenvolvidas (sem exagero!) ao longo do tempo para atender às demandas da empresa, não estou contando aqui as aplicações que foram compradas, apenas as desenvolvidas mesmo. A fila de espera de aplicações a serem desenvolvidas é enorme, e depois de conviver nesse ambiente por quase 5 anos, eu posso afirmar categoricamente: estamos fazendo a coisa errada, estamos desenvolvendo software de um jeito completamente equivocado.

Leia mais…

Minha vida como gamer

Quem me conhece sabe que sou um fã de videogames. Aliás, ter escolhido a carreira de programação muito tem a ver com o meu gosto pelos games, pois foi a curiosidade de saber como esses jogos eram feitos que me fez mergulhar no mundo dos computadores e do desenvolvimento de software.

Hoje eu trabalho com programação, mas não de jogos, e ainda tento entender como muita coisa funciona no mundo dos games. Portanto, este post serve para contar um pouco da minha história como um gamer inveterado.

Leia mais…

Carta aberta aos microgerentes

Scott Berkun é um conhecido escritor e palestrante na área de negócios e tecnologia. Publicou alguns livros que se tornaram best-sellers e hoje são leitura recomendada para quem deseja ou precisa aprender a gerenciar negócios, sejam eles ligados ou não à tecnologia. Eu acompanho o blog dele e recentemente ele postou um texto que é uma carta aberta aos microgerentes.

Para contextualizar, já que microgerente não é um termo muito usado aqui no Brasil, microgerente é aquele sujeito que controla obsessivamente os seus subordinados, até mesmo nas tarefas mais pequenas. Eu pedi autorização ao Scott para traduzir o seu texto e publicar aqui no blog. Autorização concedida, segue o texto traduzido.

Leia mais…

Sobre liberdade e livros, um caso curioso

Liberdade

O que significa liberdade? Charles de Montesquieu tem a sua própria definição: "A liberdade consiste em fazer tudo o que se deve querer e em jamais ser coagido a fazer o que não se deve querer". A Internet trouxe um grande ganho de liberdade para as pessoas, como alguns costumam dizer, "não há liberdade sem conhecimento", e uma das principais propostas da web é tornar disponível a maior quantidade de conhecimento possível para a maior quantidade de pessoas que se consiga alcançar com a tecnologia.

Mas parece que alguns governos e grandes empresas ainda não entenderam isso, querem proibir downloads, pesquisas e em alguns casos partem para a censura explícita e descabida. No entanto, no meio desse mar de ignorância, aparece um caso que me fez ainda ter esperança na liberdade de expressão, e algo que pode fazer as pessoas pensarem um pouco sobre como tratamos a liberdade alheia.

Leia mais…

O programador fita adesiva

Fita Adesiva

Tudo começou quando o Joel Spolsky escreveu um artigo em seu blog intitulado The Duct Tape Programmer. E aí a coisa começou a se espalhar, uns gostaram, outros nem tanto. Mas o curioso foi ver a quantidade de blogs que imediatamente levantaram o dedo para dizer como o Joel estava errado, como a comparação era exagerada, como o conceito era falho.

Pelamordedeus! Vamos parar com essa coisa de querermos sempre rotular tudo como certo e errado, poucas coisas na vida são certas e erradas, preto no branco, claro e escuro ou seja lá que comparação você preferir. O segredo é buscar o equilíbrio. E quando falamos em desenvolvimento de software, programação, isso se torna ainda mais verdade. Pouquíssimas coisas estão no terreno do certo e errado, na maioria das vezes, você precisa usar o bom senso (coisa rara hoje em dia) para escolher a forma de trabalho mais apropriada, a tecnologia mais apropriada ou a ferramenta de trabalho mais apropriada.

Assim sendo, ao invés de gastar energia criticando o artigo, vamos pegar a idéia principal e ver como isso pode melhorar a nossa vida, a forma como trabalhamos, para ver se conseguimos fazer melhor o nosso trabalho que é desenvolver software.

Leia mais…

Ferramentas para trabalhar com Scrum

Na empresa onde trabalho, eu participo de um projeto interno com uma equipe de 8 pessoas. Após assistir a uma palestra sobre Scrum, decidimos adotar algumas práticas dessa metodologia de desenvolvimento ágil aqui na equipe.

Ficamos muito empolgados com a metodologia, porém, o espaço físico onde trabalhamos não possibilita usarmos as principais ferramentas de Scrum (quadro branco, papel, caneta e post-it). Sendo assim, comecei a pesquisar  algumas ferramentas para uso de Scrum que poderiam ser aplicadas em nossa equipe e nas práticas ágeis que pretendemos adotar.

Escrevi então esse post para listar aqui o resultado prévio dessa pesquisa. Apenas um disclaimer, nossa equipe ainda não adota o Scrum plenamente, nossa idéia é adotar de forma incremental algumas práticas dessa metodologia para que possamos melhorar a maneira como desenvolvemos software. Agora vamos deixar o blá-blá-blá de lado e vamos dar uma olhada nas ferramentas.

Leia mais…

Share